.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

“EU SOU O PÃO VIVO QUE DESCEU DO CÉU”. - Olívia Coutinho


XIX DOMINGO DO TEMPO COMUM
Dia 12 de Agosto de 2012
Evangelho de Jo 6, 41-51
Nesta segunda semana de agosto, mês vocacional, a Igreja nos convida a refletir sobre a vocação para a vida em família, dando uma atenção especial, aos pais, são eles, os pilares que  sustentam a família.
Na família, a figura do pai sempre aparece como o ponto de referencia. A ele são conferidas, as maiores responsabilidades.  Deus coloca nas mãos do pai, o destino e a segurança da família.
 A família, é de origem divina, é o berço de todas as vocações, a primeira comunidade humana, planejada pela mente perfeita e soberana do Criador!
O amor de Deus, infundido em nossos corações, por meio da família  éo fio condutor de todo o nosso ser cristão!
Fomos criados por amor e para o amor!  Em Jesus, Deus se fez visível, realizando o encontro com a humanidade.  Nele está Deus de forma humana e o humano de forma Divina. Jesus é o caminho humano para chegar a Deus e o caminho Divino para chegar à humanidade!
O Sinal que Jesus dá da sua divindade, é o dom de si mesmo, no resgate e no cultivo da vida. A transformação de quem acolhe o seu amor, torna fonte de vida para outros!
  Na  Eucaristia, é selada a comunhão de irmãos, sinal inviolável da presença amada de Deus!  
No evangelho de hoje, Jesus atinge o ponto mais profundo do mistério do amor de Deus pela humanidade, ao  se dar como nosso alimento!
Esse mistério de amor, nos transforma, minando as forças do egoísmo, nos tornando livres para esta comunhão de amor com Cristo e com os irmãos!
 A tradicional identificação de Deus Com “poder” foi a cegueira que impediu os Judeus de reconhecer a revelação de Deus nos pequenos.  Eles rejeitaram Jesus, pela sua origem humilde.
Jesus se faz nosso alimento, o Pão que Ele nos dá, é o Pão da vida, sua própria carne, Pão que nos transforma em templo sagrado, onde Ele faz sua morada, para agir no mundo, através de nós!
A vida iniciada aqui na terra, quando alimentada pelo Pão da vida, não será interrompida com a  morte física. É o próprio Jesus que nos faz esta promessa, ao nos indicar o caminho da eternidade: “Eu sou o pão vivo, descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente”!
Quando Jesus  diz: “Quem come da minha carne e bebe do meu sangue permanece em mim e eu nele”, amplia-se o nosso horizonte, aumentando em nós, a responsabilidade de sermos continuadores do seu amor  aqui na terra!
Preocupamos muito com o nosso pão material, queremos ter sempre a garantia de que ele nunca nos faltará, mas às vezes, deixamos de buscar o principal, o Pão  que não perece, o Pão descido do céu!
“Eu sou o Pão que desceu do céu”... Acolher esta revelação de Jesus, é viver o mistério da fé, é  estar em comunhão com o Cristo nesta vida e  permanecer em comunhão com Ele na eternidade.
FIQUE NA PAZ DE JESUS! -Olívia

Um comentário:

Anônimo disse...

por favo onde tem a letra desse canto

Postar um comentário