.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

“Não afunde nas desilusões, Jesus lhes salvará” - Claudinei M. Oliveira.



Terça - feira, 07  de Agosto  de 2012.
Evangelho: Mt 14,22-36

            “Meu Deus, vinde libertar-me, apressai-vos, Senhor, em socorrer-me. Vós sois o meu socorro e o meu libertador; Senhor, não tardeis mais”. (Sl 69, 2.6).
            Os sofrimento acontecem com os fracos que não tem coragem de pedir socorro no momento  crítico. Mas se tiver fé no Criador e fazer com justiça o que ensina os ensinamentos da verdade o Senhor estará dando toda a força para a construção de novos caminhos. Entretanto, se a fraqueza insistir em derrubar, não se envergonhe, procure Deus, roga por Ele e pede de coração sereno, pois Ele não deixará sofrer.
 A mão do Senhor estará ao alcance de quem confia  na sua presença. Basta acreditar e pensar firmemente no seu poder que a solução acontece. Contudo, às vezes, a solução não chega ao momento esperado, não porque Deus não ouviu, mas porque ainda não ocorreu o tempo necessário.
O tempo do Senhor é diferente do nosso tempo. Nosso tempo é limitado com data e hora para acontecer, isto é a cultura do homem; mas o tempo do Senhor é infinito, não tem tempo marcado, porque o Senhor vive na eternidade.
Podemos até ficar chateado com o Senhor ao não ouvir o apelo, mas não precisamos desesperar. Veja que o salmista implora ao Senhor pelo socorro, não desanima até chegar ao limite do pedido do homem. Assim, deve ser a nossa vontade, encorajar na confiança para que a mão do Senhor venha em nosso auxílio.
Pedro estava na barca e viu Jesus aproximando no meio da tempestade sobre as águas. Teve a coragem e pediu para aproximar  por sobre as águas. Incentivado saiu ao seu encontro. No meio do caminho ficou com medo do tumulto e começou a afundar. Pediu socorro a Jesus e logo foi atendido.
Na cena narrada por Mateus o mar agitado significa a resistência dos discípulos e a resistência de todos nós em compreender que o projeto de Deus é para todos e não apenas para nós.  Enquanto nós não sermos solidários e companheiros com o irmão que necessita da ajuda, o mundo não compreendeu a verdadeira vinda de Jesus. Não precisamos ser resistente com o projeto de vida de Deus, a vida plena se faz no ardor de novas atitudes comprometidas com a sociedade. A calmaria só acontece se a paz reinar nos corações dos homens de boa vontade.
As desilusões podem acabar com o projeto de Deus. Mas se postarmos a força no Cristo Ressuscitado tudo pode fluir de maneira a contento. Para que isso aconteça é necessário partir para a oração e entregar tudo no coração do Libertador. Confie em Deus e lute por um mundo novo sem as tormentas das maldades, violências e injustiças.
Que Deus abençoe a todos. Amém!
Claudinei M. Oliveira.

Um comentário:

Anônimo disse...

Maravilhoso!!!! Deus age no seu tempo peço que me dê forças para que eu não fraqueje nem volte a cometer meus erros passados que não me perca achando que o tempo esta passando e nada acontecendo. Como disse a palvra de Deus e eu creio : o tempo dele não é o nosso não tem tempo marcado seu tempo é infinito. Beijos irmãos .

Postar um comentário