.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Depois da oração, a ação-Helena Serpa

11/01/2017 - 4ª. Feira I semana comum – Hebreus 2, 14-18 - “Jesus, homem como nós”
O homem foi criado para viver num paraíso aqui na terra e ter comunhão perfeita com o seu Criador. No entanto, o diabo, aproveitando uma brecha introduziu o pecado no homem como um germe, uma bactéria que o levaria à morte. Somente um Deus feito homem poderia nos redimir, por essa razão o próprio Deus se encarnou e assumiu a nossa identidade, nossa fisiologia, nossa forma, nossa humanidade para se tornar um como nós e assim, lutar por nós e vencer, nos tirando da destruição. Se pararmos para refletir sobre o plano que Deus concebeu para nos salvar do poder do inimigo, perceberemos a sua perfeição.   Jesus Cristo, como homem, foi o sacerdote perfeito, que se ofereceu a si mesmo como vítima também perfeita. “Tendo ele próprio sofrido ao ser tentado, é capaz de socorrer os que agora sofrem a tentação!” Jesus não veio ocupar-se com os anjos, nem veio como um anjo, mensageiro de Deus. Ele veio como Deus e como homem para salvar a descendência de Abraão, isto é, aqueles (as) que têm fé, pois creem, confiam e dependem Dele. Diante do exposto, precisamos fazer uma reflexão se, realmente, estamos deixando que Jesus se ocupe conosco, seja o Senhor da nossa vida, e renove a nossa mentalidade humana decaída.   – Você entende agora como foi o plano de Deus para libertar você da morte? – Você já assumiu a vida nova que Jesus Cristo veio lhe dar? – Você tem dúvidas sobre  a salvação?

Salmo 104 – “ O Senhor se lembra sempre da aliança!”
Somos descendentes de Abraão porque temos fé, portanto somos também participantes da aliança promulgada por Deus com todas as gerações que, pela Fé aderirem ao Seu Projeto de Salvação. Temos que alimentar em nós essa certeza e por isso, glorificar a Deus, procurá-Lo e buscar constantemente a Sua face.


Evangelho Marcos 1, 29-39 – “depois da oração, a ação”


Jesus aproveitava todas as oportunidades para evidenciar a Sua ação libertadora com zelo e carinho para com todos aqueles a quem encontrava, carentes e necessitados. Ele não se restringia somente em orar e pregar o Evangelho, mas punha em prática a misericórdia revelando ao mundo o Amor que do Pai que lhe enviara. Assim, Ele constantemente manifestava ao mundo a Sua Missão de Salvador com as suas atitudes de compaixão. Ao sair da Sinagoga Jesus poderia muito bem ter ido descansar.  No entanto, ele se aproximou de uma mulher velha, doente, acamada. Tocou-a e com grande amor a curou fazendo com que ela voltasse a ser útil. Jesus curava o homem total, por isso, ao tocar na sogra de Pedro, ela imediatamente levantou da cama e começou a servi-Lo e aos Seus discípulos.  Vemos, então, que Deus nos cura para que possamos libertos de todas as amarras, sair do nosso comodismo e ir a busca do nosso irmão que está carente. Dentro da nossa própria casa podem encontrar-se as pessoas que estão enfermas, paralisadas, precisando ser tocadas por Jesus para que sejam curadas saindo do seu mundinho de tristeza e de depressão. Somos, como Jesus, instrumentos do Amor de Deus em todos os lugares pelos quais passamos, mas não podemos ficar presos somente aos da nossa casa. Precisamos seguir adiante e, como Jesus, ter plena consciência de que precisamos seguir em frente, sem nos prender aos lugares tendo como único objetivo cumprir fielmente a Missão que o Pai nos confiou. Jesus não tinha tempo para descansar e também não se apegava a ninguém, nem mesmo àqueles (as) que O exaltavam. Todos tinham vez na sua trajetória. Cuidava de todos, escutava a todos e atendia a todos e tudo fazia com amor. Não menosprezava os velhos, nem as crianças e curava as pessoas para que elas fossem úteis e tivessem uma vida eficaz. Somos curados (as) para servir a Deus, por isso, Jesus nos deu o exemplo do que precisamos fazer ao “sair da sinagoga”. O louvar, o orar, o adorar a Deus é fundamental, porém não podemos ficar somente nisso: o Senhor nos envia a também tocar, curar, compreender, amar. Precisamos entender que a salvação começa agora no nosso dia a dia. – Tem alguém na sua casa que precisa ser visitado por Jesus, chame-O e Ele irá.  - Como você vê as pessoas que já estão idosas? O que você faz para que elas sejam úteis? - E você? Você acha que ainda tem jeito? -Qual tem sido o resultado prático e concreto da sua oração e adoração ao Senhor?

3 comentários:

Anônimo disse...

NOSSO DEUS E NOSSO PAI PERDAO POR MEUS PECADOS E PELOS PECADOS DO MUNDO ,OBRIGADO POR TUDO QUE SOU POR TUDO QUE TENHO ,IRMAOS QUE A PAZ ESTEJA COM TODOS,QUE A MIZERICORDIA DE DEUS VENHA SOCORRER TODA A HUMANIDADE AMEM

José Maria Nascimento disse...

Obrigado Senhor, obrigado Helena!!!

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Postar um comentário