.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

É no Evangelho que somos instruídos a colher o trigo-Helena Serpa


18/06/2017 - XI Domingo do tempo comum (Ano A) – 1ª. leitura Êxodo 19, 2-6 – “somos uma porção escolhida por Deus”
Através de Moisés, o povo que fora libertado do Egito, recebeu a mensagem da ação e da generosidade de Deus.  O Senhor havia lhes mostrado todo o Seu poder e manifestado a Sua providencia, quando abateu os egípcios e os transportou “sobre asas de águia”  livrando-os das maquinações do faraó. Agora, era a hora de reuni-los para orientá-los sobre os passos futuros. Assim também acontece com cada um de nós que fomos libertos da vida de escravidão e temos o conhecimento da luz de Deus na nossa vida. Ele nos ensina, nos exorta, nos adverte dos perigos na nossa caminhada e nos declara o Seu amor e a Sua preferência por nós. Fomos escolhidos (as) no meio de muitos povos, portanto, “uma porção escolhida”; fomos convocados (as) a celebrar e servir a Deus edificando o Seu reino aqui na terra, por isso, nós somos um “reino de sacerdotes”; fomos assinalados (as), no  Batismo, com a marca da Cruz que nos leva a um desígnio de santidade e de justiça vivendo desde já submetidos (as) à vontade do Pai que nos criou para Ele, por isso,  formamos uma “nação santa”. Este, portanto, é o nosso ideal!  A nossa missão é contribuir para que não somente nós e a nossa família estejamos nesse barco, mas todas as famílias da terra. Precisamos nos fortalecer na graça que o Senhor derramou sobre nós quando nos escolheu. Ele nos envia pelo mundo a fora, em missão. Estamos atravessando o deserto árido, mas saboreamos os momentos de oásis que o Senhor no concede. Ele prometeu e cumprirá: um dia, nós estaremos com Ele, para sempre! – Você tem consciência de que pelo Batismo  você é uma porção escolhida? – Você tem certeza de que o seu lugar está guardado lá no céu? – Você tem celebrado a vida em Deus como um sacerdote? – Você tem perseguido o caminho da santidade?

Salmo 99 – “Nós somos o povo e o rebanho do Senhor”
Aclamar, servir, louvar, cantar a Deus com alegria sabendo que Ele nos fez e que a Ele pertencemos, é para nós a maior motivação para chegarmos à santidade. Reconhecer a bondade do Senhor e a Sua ação permanente nas nossas vidas, nos dará segurança na nossa caminhada e nos ajudará a vencermos os obstáculos que surgem diante de nós. Ter a consciência plena de que somos o povo e o rebanho de Deus é, para nós, garantia de esperança de dias melhores. Abrace, pois,  com perseverança a sua condição de filho e filha de Deus e continue a sua vida, em paz!
2ª. Leitura – Romanos 5, 6-11 – “fomos salvos pelo amor”
Nesta leitura São Paulo nos dá uma visão muito real de como foi a entrega de Jesus por cada um de nós. Mesmo sendo pecadores e devedores diante da justiça de Deus, nós fomos justificados. Não tínhamos direito a nada, éramos inimigos de Deus, pois o pecado dos nossos primeiros pais tirou a nossa herança. Porém, mesmo assim fomos salvos pelo amor. Isto é para nós um motivo para uma reflexão muito profunda da nossa situação atual. Imagine, agora, que já fomos reconciliados com o Pai, o que não fará Jesus para que abracemos a Sua salvação! Somos o objeto da Sua predileção, somos o sonho de Deus, a menina dos Seus olhos. Por isso, não podemos desanimar diante das nossas misérias. O sangue de Jesus nos lavou e, ainda hoje, nós podemos nos pôr debaixo da Sua Cruz e nos purificar. A obra do Senhor é atual e concreta na nossa vida. O Seu Espírito Santo é quem nos santifica. Não precisamos fazer mais nada, apenas acreditarmos e nos abandonarmos nas “ suas asas de águia” . – Você se sente livre para voar nas asas do Espírito Santo? – Aprenda a ser feliz, assim!– Você acredita que já está salvo (a) e que não precisará mais fazer sacrifícios para isso? – Qual é o sacrifício que agrada a Deus? 


Evangelho – Mateus 9, 36-10,8  – “ é no Evangelho que somos instruídos a colher o trigo”
Por meio da Sua Palavra, Deus nos exercita  para que sejamos  operários da Sua messe. Assim sendo, ainda hoje Jesus continua a nos falar: “pedi, pois, ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!”  Jesus nos conscientiza de que há os que semeiam, há também os que adubam a terra, mas que é preciso também daqueles que colhem o trigo. A colheita só nos é possível quando trazemos a Palavra de Deus, na nossa boca, no nosso coração e a vivemos com as nossas mãos.  Não nos bastará somente, preparar a terra e jogar a semente no terreno, mas é importante que a gente saiba colher o fruto para não desperdiçá-lo. Às vezes nós pregamos muito, nós celebramos muito, nós louvamos muito e oramos também muito, porém, não sabemos colocar em prática nos nossos relacionamentos, nas nossas decisões, no tratar com as pessoas no nosso dia a dia. Não sabemos colher o resultado daquilo que foi plantado, desperdiçamos, jogamos fora, porque não vivemos o que aprendemos e pregamos. O discípulo aprende e vive como o Mestre, portanto é no Evangelho que somos instruídos a colher o trigo. Nós colhemos o trigo quando exercitamos o perdão, a compreensão, quando cedemos a nossa parte, quando agimos em defesa, não dos nossos interesses, mas do que é justo e conveniente para Deus.  Por isso, dentro das nossas casas, ainda há “ovelhas desanimadas”, cansadas e abatidas. Até dentro da Igreja, na comunidade, nos grupos de oração há pessoas que vivem como se não conhecessem a Palavra de Deus e as Suas promessas, porque nós não estamos sendo verdadeiros (as) nos nossos testemunhos. Fingimos que vivemos, mas na realidade, só pregamos e falamos. –  Você tem sabido colher os frutos da sua semeadura? – Como você tem acolhido as pessoas a quem você pregou a Palavra? – Você costuma cultivar as suas amizades? – Como você tem tratado “o povo” que vive dentro da sua casa?



2 comentários:

Edilberto Silva disse...

Não entendi o porquê no evangelho Jesus pede para não ir até os apagões e nem cidade do samaritanos sou ministro da palavra na minha comunidade

Jose paulo disse...

Porque primeiro era o povo de Israel que deveriam a primeiramente receber o anuncio dos discipulos de Jesus.

Postar um comentário