.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

.

Mande este Blog para seus amigos e parentes.
===========

DIA 01 DE FEVEREIRO – DOMINGO

"UM ENSINAMENTO NOVO DADO COM AUTORIDADE..." - Olívia Coutinho

-JESUS ENSINAVA COM AUTORIDADE-José Salviano

Não ensinava como os letrados, mas com autoridade-Claretianos

Ensinava como quem tem autoridade-Padre Antonio Queiroz

CALA-TE E SAI DELE -Canção Nova

Em Nome de Jesus -Helena Serpa

Ensinava como quem tem autoridade-Igreja Matriz de Dracena

CALA-TE E SAI DELE!-Canção Nova

Evangelhos Dominicais Comentados-Jorge Lorente

 


VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO


===============
PARA REZAR CLICA AQUI
========================
HOMILIAS DO PRÓXIMO DOMINGO

-JESUS ENSINAVA COM AUTORIDADE-José Salviano

"UM ENSINAMENTO NOVO DADO COM AUTORIDADE..." - Olívia Coutinho


VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
-----------------------
REFLEXÕES RECENTES E FUTURAS

 

 


DIA 28 DE ANEIRO - QUARTA

“O semeador saiu a semear.” Ruymar

“O SEMEADOR SAIU A SEMEAR...”– Olívia Coutinho

A esperança nos salva -Alexandre Soledade

O semeador saiu a semear-Igreja Matriz de Dracena

Saiu o semeador a semear-Claretianos

Semente em terra boa!-Helena Serpa

O SEMEADOR -Canção Nova


DIA 29 DE JANEIRO - QUINTA

“Quem tem ouvidos para ouvir que ouça” Ruymar

A lâmpada, traz-se, para ser colocada sobre o candelabro -Igreja Matriz de Dracena

O que tem ouvidos para ouvir, ouça-Claretianos

Com a mesma medida-Helena Serpa

Cristianismo não tem Segredo--Diác.José da Cruz

O CANDELABRO -Canção Nova

RECISAMOS NOS LEVANTAR- Alexandre Soledade


DIA 30 DE JANEIRO - SEXTA

“Suportastes longas e dolorosas lutas. Não abandoneis, pois, a vossa coragem. O reino de Deus” Ruymar

PEQUENEZ E GRANDEZA DO REINO – Maria de Lourdes Cury Macedo.

Árvores que dão abrigo-Helena Serpa

A semente é lançada na terra-Alexandre Soledade

 

É a menor de todas as sementes e se torna maior do que todas as hortaliças -Igreja Matriz de Dracena

Com que compararemos o reino de Deus?-Claretianos

Sob o Controle de Deus--Diác.José da Cruz


JESUS FALA EM PARÁBOLAS -Canção Nova


DIA 31  DE JANEIRO – SÁBADO

“POR QUE TENDES TANTO MEDO?" – Olívia Coutinho

JESUS É O SENHOR, ELE DOMINA O VENTO E O MAR – Maria de Lourdes Cury Macedo.

 

Quem é este a quem até o vento e o mar obedecem? -Igreja Matriz de Dracena

 

 

Chamado à santidade-Helena Serpa

Na Hora das tempestades uma surpresa: não estamos sozinhos--Diác.José da Cruz

Até o vento e o lago lhe obedecem-Claretianos


JESUS E A TEMPESTADE -Canção Nova


------------------------
DIA 01 DE FEVEREIRO – DOMINGO

"UM ENSINAMENTO NOVO DADO COM AUTORIDADE..." - Olívia Coutinho

-JESUS ENSINAVA COM AUTORIDADE-José Salviano

Não ensinava como os letrados, mas com autoridade-Claretianos

Ensinava como quem tem autoridade-Padre Antonio Queiroz

CALA-TE E SAI DELE -Canção Nova

Em Nome de Jesus -Helena Serpa

Ensinava como quem tem autoridade-Igreja Matriz de Dracena

CALA-TE E SAI DELE!-Canção Nova

Evangelhos Dominicais Comentados-Jorge Lorente

 


VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA 02 DE FEVEREIRO – SEGUNDA

“... ELE SERÁ UM SINAL DE CONTRADIÇÃO” – Olívia Coutinho

Luz para iluminar as nações-Padre Queiroz

 

Dor e alegria estão juntas-Diác.José da Cruz

Entre vós está alguém que não conheceis-Claretianos

Este menino será sinal de contradição-Claretianos


Meus olhos viram a tua salvação-Canção Nova


DIA 03 DE FEVEREIRO - TERÇA

A mulher com hemorragia e a filha de Jairo-Alexandre Soledade

Menina, eu te ordeno: Levanta-te!-Claretianos

A Fé não é algo aparente-Diác. José da Cruz

Eis o Cordeiro de Deus-Claretianos


DIA 04 DE FEVEREIRO - QUARTA

Viver pra mim é cristo-Alexandre Soledade

Vimos do Oriente para adorar o rei-Claretianos


DIA 05 DE FEVEREIRO - QUINTA

Jesus envia os apóstolos-Alexandre Soledade

O povo que jazia nas trevas viu nascer uma grande luz-Claretianos

A Sagrada Liberdade do Missionário-Diác. José da Cruz


DIA 06 DE FEVEREIRO - SEXTA

Jesus se revela como profeta-Claretianos

A conturbada relação de Herodes com Jesus-Diác. José da Cruz


DIA 07  DE  FEVEREIRO - SÁBADO
DIA 08 DE FEVEREIRO - DOMINGO
VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO

DIA 09 DE FEVEREIRO - SEGUNDA
DIA 10 DE FEVEREIRO - TERÇA
DIA 11 DE FEVEREIRO - QUARTA
DIA 12 DE FEVEREIRO - QUINTA
DIA 13 DE FEVEREIRO - SEXTA
DIA 14  DE  FEVEREIRO - SÁBADO
DIA 15 DE FEVEREIRO - DOMINGO
VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA 16 DE FEVEREIRO - SEGUNDA
DIA 17 DE FEVEREIRO - TERÇA
DIA 18 DE FEVEREIRO - QUARTA
DIA 19 DE FEVEREIRO - QUINTA
DIA 20 DE FEVEREIRO - SEXTA
DIA 21  DE  FEVEREIRO - SÁBADO
DIA 22 DE FEVEREIRO - DOMINGO
VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO

DIA 23 DE FEVEREIRO - SEGUNDA
DIA 24 DE FEVEREIRO - TERÇA
DIA 25 DE FEVEREIRO - QUARTA
DIA 26 DE FEVEREIRO - QUINTA
DIA 27 DE FEVEREIRO - SEXTA
DIA 28  DE  FEVEREIRO - SÁBADO

---------------------------
DIA 01 DE MARÇO - DOMINGO

 

VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA 02 DE MARÇO - SEGUNDA
DIA 03 DE MARÇO - TERÇA
DIA 04 DE MARÇO - QUARTA
DIA 05 DE MARÇO - QUINTA
DIA 06 DE MARÇO - SEXTA
DIA 07 DE  MARÇO - SÁBADO
DIA 08 DE MARÇO - DOMINGO

 

VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA 09 DE MARÇO - SEGUNDA
DIA 10 DE MARÇO - TERÇA
DIA 11 DE MARÇO - QUARTA
DIA 12 DE MARÇO - QUINTA
DIA 13 DE MARÇO - SEXTA
DIA 14 DEMARÇO - SÁBADO
DIA 15 DE MARÇO - DOMINGO

 

VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA 16 DE MARÇO - SEGUNDA
DIA 17 DE MARÇO - TERÇA
DIA 18 DE MARÇO - QUARTA
DIA 19 DE MARÇO - QUINTA
DIA 20 DE MARÇO - SEXTA
DIA 21 DE  MARÇO - SÁBADO
DIA 22 DE MARÇO - DOMINGO

 

VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA 23 DE MARÇO - SEGUNDA
DIA 24 DE MARÇO - TERÇA
DIA 25 DE MARÇO - QUARTA
DIA 26DE MARÇO - QUINTA
DIA 27 DE MARÇO - SEXTA
DIA 28  DE  MARÇO - SÁBADO
DIA 29 DE MARÇO - DOMINGO

 

VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA 30 DE MARÇO - SEGUNDA
DIA 31 DE MARÇO - TERÇA
ABRIL
DIA DE ABRIL - QUARTA
DIA DE ABRIL - QUINTA
DIA DE ABRIL - SEXTA
DIA DE  ABRIL - SÁBADO
DIA DE ABRIL - DOMINGO

 

VEJA AQUI MAIS HOMILIAS PARA O PRÓXIMO DOMINGO
DIA DE ABRIL - SEGUNDA
DIA DE ABRIL - TERÇA

========



Menina, eu te ordeno: Levanta-te!-Claretianos

Terça-feira, 03 de fevereiro de 2015
Brás, Oscar

Hebreus 12,1-4: Corramos no certame que nos toca correr
Salmo 21: Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?
Mc 5,21-43: Menina, eu te ordeno: Levanta-te!

21 Tendo Jesus navegado outra vez para a margem oposta, de novo afluiu a ele uma grande multidão. Ele se achava à beira do mar, quando 22 um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo, se apresentou e, à sua vista, lançou-se aos seus pés, 23 rogando-lhe com insistência: Minha filhinha está nas últimas. Vem, impõe-lhe as mãos para que se salve e viva. 24 Jesus foi com ele e grande multidão o seguia, comprimindo-o. 25 Ora, havia ali uma mulher que já por doze anos padecia de um fluxo de sangue. 26 Sofrera muito nas mãos de vários médicos, gastando tudo o que possuía, sem achar nenhum alívio; pelo contrário, piorava cada vez mais. 27 Tendo ela ouvido falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou-lhe no manto. 28 Dizia ela consigo: Se tocar, ainda que seja na orla do seu manto, estarei curada. 29 Ora, no mesmo instante se lhe estancou a fonte de sangue, e ela teve a sensação de estar curada. 30 Jesus percebeu imediatamente que saíra dele uma força e, voltando-se para o povo, perguntou: Quem tocou minhas vestes? 31 Responderam-lhe os seus discípulos: Vês que a multidão te comprime e perguntas: Quem me tocou? 32 E ele olhava em derredor para ver quem o fizera. 33 Ora, a mulher, atemorizada e trêmula, sabendo o que nela se tinha passado, veio lançar-se aos seus pés e contou-lhe toda a verdade. 34 Mas ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou. Vai em paz e sê curada do teu mal. 35 Enquanto ainda falava, chegou alguém da casa do chefe da sinagoga, anunciando: Tua filha morreu. Para que ainda incomodas o Mestre? 36 Ouvindo Jesus a notícia que era transmitida, dirigiu-se ao chefe da sinagoga: Não temas; crê somente. 37 E não permitiu que ninguém o acompanhasse, senão Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago. 38 Ao chegar à casa do chefe da sinagoga, viu o alvoroço e os que estavam chorando e fazendo grandes lamentações. 39 Ele entrou e disse-lhes: Por que todo esse barulho e esses choros? A menina não morreu. Ela está dormindo. 40 Mas riam-se dele. Contudo, tendo mandado sair todos, tomou o pai e a mãe da menina e os que levava consigo, e entrou onde a menina estava deitada. 41 Segurou a mão da menina e disse-lhe: Talita cumi, que quer dizer: Menina, ordeno-te, levanta-te! 42 E imediatamente a menina se levantou e se pôs a caminhar (pois contava doze anos). Eles ficaram assombrados. 43 Ordenou-lhes severamente que ninguém o soubesse, e mandou que lhe dessem de comer.  

COMENTÁRIO

A ressurreição da filha de Jairo vai acompanhada, nos três sinóticos, da cura da mulher com fluxo de sangue. Talvez a palavra chave, como os doze anos (vv. 25 e 42), tenha contribuído para abranger ambas as tradições. Talvez tenha sido fruto da realidade histórica em si. A situação de Jesus, desconhecido até realizar alguns milagres, se repete no episódio da filha de Jairo. Dá a impressão de que ele não tivesse chegado a dominar o seu poder. Brilha, porém distante da multidão, despedida às pressas (v. 40). Leva consigo somente seus três discípulos de sempre, como para ter um testemunho de autenticidade: não presta atenção aos parentes (v. 37), reprova os descrentes (v. 39). Qual a razão? Lucas deverá fazer muitos retoques para imprimir à cena um tom de bondade. Porém, a atitude de Jesus é compreensível diante da possibilidade de distorção de sua missão, da possibilidade de ser considerado um simples curandeiro. Não entendiam que os milagres eram sinal de seu messianismo e que se requer a fé para entrar na dimensão da doação. “Filha, tua fé te curou!” “Não temas, basta que tenhas fé”. Por sobre a longa adversidade e até sobre a morte é a mensagem de então e de sempre”.